Sejam Bem Vindos e Bem Vindas!

Esta página é para compartilhar informações e divulgar a ideia de usar sacolas retornáveis, sejam elas de pano, naylon, lona, ou outro material que possa possibilitar ser retornável, evitando assim o uso das sacolinhas plásticas que infestam o mundo, contaminando e matando a vida útil do planeta (e literalmente matam muitos animais que as confundem com alimentos nas águas).
Eu apoio o não uso de sacolinhas plásticas, e também faço sacolas, sem fins lucrativos, para realmente divulgar a ideia, o possível custo delas é somente para ter retorno para fazer outras mais.
Mas esse blog não tem a intenção de venda, e sim de divulgação!

Chega de sacolinhas plásticas!







sábado, 6 de novembro de 2010

Documentários sobre Plástico - trajetória nos últimos 100 anos

Olá!
Em uma das twittadas da TV Cultura, que sigo, recebi o informe do documentário abaixo, de Ian Connacher, um cineasta que acompanhou a trajetória do plástico (veja texto abaixo). Não assisti o documentário, iria passar muito tarde na TV (madrugada, pra variar), porém acho que vale a pena quem puder, conferir, é sempre mais uma ferramenta para quem trabalha nessa área ambiental, contra esse consumo exagerado e má destinação do resíduo...
Deixo aqui a dica.
Seguem logo depois alguns links sobre o cineasta e seu trabalho, tudo em inglês.
Bjs,
Sol

Plástico
Ian Connacher/2008/Canadá
Plástico é uma jornada global perturbadora para investigar o que realmente sabemos a respeito do material de mil usos e por que este existe em tão grande quantidade. No percurso descobrimos o desperdício mundial e um legado tóxico, mas também encontramos os homens e as mulheres que se dedicam a removê-lo. É um documentário a respeito de soluções para sua poluição. Foram três anos de filmagem em 12 países de 5 continentes, incluindo duas viagens ao meio do Oceano Pacífico onde o entulho plástico acumula. O filme delineia a trajetória do plástico nos últimos 100 anos e apresenta várias entrevistas com especialistas nas mais práticas e atuais soluções para reciclagem, toxicidade e biodegradabilidade. Essas soluções proporcionarão aos espectadores uma perspectiva promissora quanto ao nosso futuro com o plástico.

Links para consulta
TV Cultura:
Youtube - trailer:

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Prendedores de tampa de pet

Mais exemplos de que a tampa pode ser usada no próprio saquinho do alimento,
sem usar outros plásticos para acondicionar o alimento que restou...


sábado, 11 de setembro de 2010

Fecho de sacos - melhor que pregador

Essa ideia eu recebi de uma amiga por email, a Sandra e achei super legal e mais confiável de vedar saquinhos do que os usuais prendedores.
Não tem a referência, mas coloquei mesmo assim aqui!


Idéia para reaproveitar tampas de pet.
Corte logo abaixo do gargalo usando tesoura ou outro cortador.

Passe o saco plástico por dentro do gargalo cortado.
Depois basta fechar com a tampa. E pode usar nas embalagens de mantimentos, pães etc.


O legal é que o restante da garrafa pode ser enviando normalmente para a reciclagem e depois se não quiser usar mais a tampa, também pode destinar para reciclagem.

Beijos,

Sol

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Saco de Jornal de Origami

Olá,
Tinha acabado de chegar do supermercado meio revoltada, pois presenciara um senhor que havia acabado de comprar um saco de pães e após pagar no caixa, colocou o saco de pães dentro de duas, sim, duas sacolinhas de plástico, e depois ainda por cima, pegou mais um bolo de sacolas na mão e enfiou dentro das outras, meio que querendo esconder.
"Como pode isso?", pensei, "só pode ser para usar como saco de lixo em casa, para economizar sacos". Mas por "coincidência", assim que cheguei em casa, recebi este email de uma amiga e achei legal publicar aqui!
Ideias boas e simples que ajudam a minimizar o desperdício!
Bjs,
Sol
...
...
Texto do email:
É o fim das desculpas para continuarmos usando sacolas plásticas e poluindo nosso planeta!
É simples e ecologicamente correto.

Dia desses, quando recusei a sacolinha plástica numa loja, ouvi da moça do caixa: mas como você faz com o seu lixo? Não foi a primeira vez que me perguntaram isso. A grande justificativa das pessoas que dizem que "precisam" das sacolinhas é a embalagem do lixo. Tudo bem, não dá mesmo pra não colocar lixo em saco plástico, mas será que não dá pra diminuir a quantidade de plástico no lixo? Melhor do que encher diversos saquinhos plásticos ao longo de uma semana é usar um único saco plástico dentro de uma lixeira grande na área de serviço, por exemplo, e ir enchendo-o por alguns dias com os pequenos lixinhos da casa (da pia, do banheiro, do escritório). Se o lixo é limpo, como de escritório (papel de fax, pedaços de durex, etc), pode ir direto para a lixeira sem proteção. No caso dos lixinhos da pia e do banheiro (absorventes, fio dental, cotonetes), o melhor substituto da sacolinha é o saquinho de jornal. Ele mantém a lixeira limpa, facilita na hora de retirar o lixo e é facílimo de fazer. Leva 20 segundos. A ideia veio do origami, que ensina essa dobradura como um copo. Em tamanho aumentado, feito de folhas de jornal, o copo cabe perfeitamente na maioria dos lixinhos de pia e banheiro que existem por aí. Veja:

Você pode usar uma, duas ou até três folhas de jornal juntas, para que o saquinho fique mais resistente. Tudo no origami começa com um quadrado, então faça uma dobra para marcar, no sentido vertical, a metade da página da direita e dobre a beirada dessa página para dentro até a marca. Você terá dobrado uma aba equivalente a um quarto da página da direita, e assim terá um quadrado. Para ver melhor os detalhes, clique na foto para aumentar.

Dobre a ponta inferior direita sobre a ponta superior esquerda, formando um triângulo, e mantenha sua base para baixo.

Dobre a ponta inferior direita do triângulo até a lateral esquerda.

Vire a dobradura "de barriga para baixo", escondendo a aba que você acabou de dobrar.

Novamente dobre a ponta da direita até a lateral esquerda, e você terá a seguinte figura:

Para fazer a boca do saquinho, pegue uma parte da ponta de cima do jornal e enfie para dentro da aba que você dobrou por último, fazendo-a desaparecer lá dentro.

Sobrará a ponta de cima que deve ser enfiada dentro da aba do outro lado, então vire a dobradura para o outro lado e repita a operação.

Se tudo deu certo, essa é a cara final da dobradura:

Abrindo a parte de cima, eis o saquinho!

É só encaixar dentro do seu cestinho e parar pra sempre de jogar mais plástico no lixo!

Que tal?


Pode parecer complicado vendo as fotos e lendo as instruções, mas faça uma vez seguindo o passo a passo e você vai ver que depois de fazer um ou dois você pega o jeito e a coisa fica muito muito simples. Daí é só deixar vários preparados depois de ler o jornal de domingo!

sábado, 14 de agosto de 2010

Varal de Garrafa Pet

Varal feito do fio de garrafa PET, sem processo industrial, cortado por máquinas e inventado (inclusive as máquinas), por Claudinei de Lima, morador de Diadema e que faz parte de uma Cooperativa do ABC, a Coopcent ABC - Cooperativa de 2o Grau dos Catadores do ABC. Essa atividade da produção e venda do varal de Pet, procura agregar valor ao material, ajudando com as despesas da Cooperativa.
Todos os equipamentos utilizados na produção do varal foram montados com peças usadas, e com duas garrafas Pet, é possível fazer um varal de 10 metros.Eu há muito tempo uso esse varal e posso afirmar que é muito resistente.
Iniciativas como estas ajudam a diminuir a quantidade de garrafas pet que infestam os lixões, bocas-de-lobo e principalmente os rios, e mostram que muitas pessoas teêm consciência e interesse em diminuir os impactos das mesmas no meio ambiente, mas infelizmente ainda é muito pouco, e é necessário fomentar medidas mais eficazes para impedir que essas embalagens sejam descartadas de forma errada. Isso deveria ser dever da população e governo, pois sou contra colocar a culpa das enchentes toda no governo (que tem parcela da culpa, pois é responsável pela coleta e destinação do lixo), mas enquanto as pessoas não tiverem a consciência de descartar corretamente seus resíduos, encaminhando o material para a reciclagem, o problema não terá solução.
Vivo perto de comunidades carentes e vejo sempre as pessoas jogarem seus rejeitos ao lado de sua casa, nos rios ou em depósitos irregulares de lixo, e depois, com uma "boa chuva", o mesmo material que elas descartaram volta para dentro das casas que estão à beira dos rios, inclusive para parte das casas que contribuíram para a enchente.


Leia mais sobre o varal de PET e a Coopcent ABC no seguinte documento online: http://www.abipet.org.br/noticias/Coopcent%20abc.pdf

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Lei 5.502 das Sacolas Plásticas - Rio de Janeiro

Agora está valendo, Lei Estadual 5.502, sancionada em 15 de julho de 2009, prevê o recolhimento de sacolas de plástico compostas de polietilenos, polipropilenos ou similares, e a substituição por bolsas retornáveis.

Os estabelecimentos tiveram um ano para se adaptar à nova lei, e segundo ela, o supermercado deve oferecer um desconto de R$0,03 a cada cinco itens adquiridos por pessoas que não quiserem levar as sacolas plásticas, incentivando a redução das mesmas. Outro incentivo é a troca de 50 sacolas por 1kg de alimento da cesta básica. O estabelecimento que desobedecer à lei pode levar multa de até R$30 mil.

Poxa, bem que essa lei poderia "pegar" em todos os estados do Brasil e em todo o mundo onde ainda não há essas leis de incentivo à redução desses materiais!!!

Quem quiser pode ler a lei na íntegra no site O Eco: http://www.oeco.com.br/blog-ecocidades/24187-lei-das-sacolas-de-plastico-ja-vale-no-rio

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Consumismo

O problema das sacolinhas plásticas é mais do que uma questão ambiental, é sim uma questão de costumes, de consumismo. As pessoas não se dão conta do problema que causam usando desenfreadamente esse material, pois simplesmente o descartam sem querer saber para onde vão, e é uma questão cultural, achar que os recursos naturais são ilimitados, mesmo com tanta informação circulando mostrando exatamente o contrário.
Em vários países desenvolvidos, como a Irlanda por exemplo, há uma taxa sobre cada saco plástico que se recebe no comércio (PlasTax). Essa iniciativa na Irlanda já arrecadou milhões de euros para serem aplicados em projetos ambientais, e também incentivou a redução do uso das sacolas plásticas em 90%. Outros países também tomaram este tipo de medida, e funcionou muito bem.
Tá vendo como resolve mexendo no bolso das pessoas? Em Bangladesh as sacolas foram proibidas e há até pena de prisão para quem insiste no uso (fonte: wikipedia).

Deixo aqui um vídeo que mostra números e imagens do problema com essas sacolinhas plásticas tão gentilente cedidas nos comércios.


video

Um Pouco Sobre Sacolas Plásticas

O saco de plástico (ou sacola) é um objeto utilizado no cotidiano para transportar pequenas quantidades de mercadorias. Introduzidos na década de 1970, os sacos de plástico depressa se tornaram muito populares, especialmente através da sua distribuição gratuita nos supermercados e outras lojas. São também uma das formas mais comuns de acondicionamento dos resíduos doméstico e, através da sua decoração com os símbolos das marcas, constituem uma forma barata de publicidade para as lojas que os distribuem. Os sacos plásticos podem ser feitos de polietileno de baixa densidade, polietileno linear, polietileno de alta densidade ou de polipropileno, polímeros de plástico não biodegradável, com espessura variável entre 18 e 30 micrometros. Anualmente, circulam em todo o mundo entre 500 bilhões a 1 trilhão destes objetos.

O saco de plástico é uma forma muito utilizada pelo homem e também muito prejudicial para o meio ambiente. Este serve de transporte para alimentos,mercadorias e objetos diversos. São práticos para o homem, porém péssimos para o ambiente.

Problemas ambientais

Os sacos de plástico não são formas de transporte inócuas para o ambiente por dois motivos essenciais: o elevado número de sacos produzidos por ano (cerca de 150 por pessoa por ano) e a natureza não biodegradável do plástico com que são produzidos. Além disso, a manufactura do polietileno faz-se a partir de combustíveis fósseis e acarreta a emissão de gases poluentes.

Calcula-se que cerca de 90% dos sacos de plástico acabam a sua vida em lixeiras, ou como resíduos ou como contentores de desperdícios. na verdade estes objectos ocupam apenas cerca de 0,3% do volume acumulado nas lixeiras. Mesmo assim, dada a sua extrema leveza, se não forem bem acondicionados os sacos de plástico têm a tendência de voar e espalhar-se pelo meio ambiente. Esta situação pode provocar outros tipos de [[poluição].

Quase todos os sacos de plástico não acondicionados em lixeiras acabam, mais cedo ou mais tarde, por chegar aos rios e aos oceanos. Os ambientalistas chamam a atenção para este problema e citam o fato de milhares de baleias, golfinhos, tartarugas-marinhas e aves marinhas morrerem asfixiadas por sacos de plástico. O caso ocorreu em 2002, quando uma baleia anã deu à costa da Normandia com cerca de 800 kg de sacos de plástico encravados no estômago.

Leia mais no Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Saco_de_pl%C3%A1stico

Bolsas/ideias...







Flores de fuxico utilizadas nas minhas sacolas são produzidas pela Laços Mágicos - Carol e San: http://lacosmagicos.blogspot.com/

As flores são lindas, Beijos e Obrigada Meninas!!!

terça-feira, 1 de junho de 2010

Sejam Bem Vindos!

Esta página é para compartilhar informações e divulgar a ideia de usar sacolas retornáveis, sejam elas de pano, naylon, lona, ou outro material que possa possibilitar ser retornável, evitando assim o uso das sacolinhas plásticas que infestam o mundo, contaminando e matando a vida útil do planeta (e literalmente matam muitos animais que as confundem com alimento nas águas).
Eu apoio o não uso de sacolinhas plásticas, e também faço sacolas, sem fins lucrativos, para realmente divulgar a ideia, o custo dela é somente para ter retorno para fazer outras mais. Mas esse blog não tem a intenção de venda, e sim de divulgação!

Chega de sacolinhas plásticas!